Floripa News
Cota??o
Florian?polis
Twitter Facebook RSS

Feira demonstra potencial empreendedor dos alunos de escola em Chapecó

Publicado em 20/11/2017 Editoria: Cidades Comente!


Feira demonstrou produtos confeccionados pelos alunos

Feira demonstrou produtos confeccionados pelos alunos

Os momentos que antecederam o início da Feira do Programa Jovens Empreendedores Primeiros Passos (JEEP) na Escola Victor Meirelles, em Chapecó, foram marcados por expectativa e organização dos últimos detalhes. A iniciativa, desenvolvida pelo Sebrae/SC, Secretaria Municipal de Educação, Programa Verde Vida e Propaz, contou com a participação de aproximadamente 300 alunos do 1º ao 9º ano do ensino fundamental.

A feira, realizada na última semana, possibilitou demonstrar os resultados das aulas do JEPP por meio da apresentação e comercialização de produtos e serviços de vários setores da economia como, por exemplo, gastronomia, limpeza (sabões e detergentes), brinquedos ecológicos, plantas medicinais, entre outros.

As coordenadoras da escola, Carla Ramos e Sandra de Quadros, destacam que o projeto movimentou a instituição, os alunos e as famílias. "Os estudantes levaram os aprendizados para casa e, como muitos pais vivem como coletores de material reciclável, o JEPP veio para agregar. Estávamos preocupadas no início, mas no decorrer das aulas, os trabalhos começaram a ganhar forma e eles nos surpreenderam".

A aluna do 5º ano, Iasmim do Nascimento dos Santos, conta que sua turma trabalhou o livro Sabores e Cores.  "Aprendi a reutilizar alimentos, cuidar da higiene, observar a validade dos produtos, ter paciência, organizar e planejar. Para a feira, fizemos bolos, cupcakes e cachorro quente. Gostei muito e espero que o projeto continue no ano que vem".

A colega Eduarda Ferreira diz que adorou ajudar a preparar os bolos. Ela destaca que o investimento foi de R$ 77,00 e objetivo foi arrecadar o dobro do valor para desenvolver uma atividade especial. "Aprendemos a trabalhar em equipe. Foi tudo muito tranquilo porque o professor soube organizar, cada um fez a sua parte e o resultado foi perfeito".

A consultora credenciada ao Sebrae/SC, Odilene Ozelame, assinala que a escola participa pelo segundo ano consecutivo do JEPP, porém essa foi a primeira feira, o que gerou muita expectativa entre os alunos."Observamos um grau elevado de comprometimento, do empreender e do fato deles criarem com os recursos que dispunham. Os produtos disponíveis nas bancas atenderam aos temas. A organização dos espaços, os cartazes com informações, os convites para visitar a feira e os produtos identificados foram alguns dos aspectos que demonstram que o planejamento foi colocado em prática".

Para a diretora Juliana Henrique de Oliveira, o JEPP representou uma oportunidade de incentivo à inovação. "Tentamos chegar o mais próximo possível do cotidiano dos alunos, o que facilitou que percebessem onde estavam as falhas e o que fazer para implementar melhorias. Os objetivos foram atingidos e hoje eles percebem que são capazes de ir além. Tiveram ideias maravilhosas e o resultado foi surpreendente".

Para o empresário Nelson Akimoto, parceiro da iniciativa por meio do Propaz, o projeto tem dado certo porque desperta na criança a questão do empreendedorismo. "Com isso, eles percebem como é possível buscar recursos, ter ideias e desenvolver atividades que poderão levar para a vida e, com isso, ter um futuro melhor".

Sobre o JEPP

O projeto tem por objetivo disseminar a cultura do empreendedorismo desde o início da vida escolar por meio de práticas de aprendizagem que consideram a autonomia, além de favorecer o desenvolvimento de atributos e atitudes necessários para a gestão da própria vida.

No Brasil é aplicado há uma década. No oeste catarinense, está em andamento desde 2014 e é implantado nas escolas pelo Sebrae/SC com a parceria das gerências regionais e secretarias municipais de educação. Neste ano, o JEPP envolveu cerca de 17 mil alunos de 42 municípios.

A formação conta com nove oficinas destinadas a alunos do ensino fundamental: O mundo das ervas aromáticas (1º ano), Temperos naturais (2º ano), Oficina de brinquedos ecológicos (3º ano), Locadora de produtos (4º ano), Sabores de cores (5º ano), Ecopapelaria (6º ano), Artesanato sustentável (7º ano), Empreendedorismo Social (8º ano) e Novas ideias, grandes negócios (9º ano).

› FONTE: Floripa News (www.floripanews.com.br)

Comentários